Translate

sábado, 5 de novembro de 2016

É outono, mas o meu mundo está florido!
O frio invade-me a roupa e até já visto o casaco comprido,
Mas no meu interior a primavera está a começar!

A cada fim-de-semana vivo uma experiencia primaveril…
Essa experiencia calorosa de te amar…
Penso que dure para sempre… Oh que esperança vil!

Tenho sempre que partir, mas parto com o desejo de voltar!

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

De cada vez que os nossos lábios se tocam, sinto algo diferente… Já nos beijamos à tanto tempo, mas a cada beijo é tudo novo!

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Equilibrar-me Com o Mundo… - Unhas

Já lá vai bastante tempo quando introduzi esta cronica no meu blog e a verdade é que até agora ainda não escrevi um único texto para ela… Shame on me!
Antes de escrever este texto tive cerca de duas horas a trabalhar no livro que atualmente estou a escrever, por essa razão sinto-me um pouco exaurida e penso que este texto venha a ser bem mais curto do que eu gostaria.
Esta história começa há uns dois, três anos (só sei isto porque já namorava com o meu namorado à algum tempo), eu costumava pintar as unhas todas as semanas, mais do que uma vez por semana, até que as minhas unhas começaram a ganhar um tom amarelado e eu pensei, tenho que parar durante um tempo com isto e a partir daí só voltei a pintar as unhas para os casamentos…
Mas não foi pelo mal que o verniz me causava que deixei de o usar mas sim pelo mal que ele faz ao mundo. É essa a razão por que enquadro este assunto no tema “equilibrar-me com o mundo”, não sei ao certo a quantidade de poluição causada para produzir um frasco de verniz com 8ml… Mas imagino que seja imensa! Já para não falar no algodão e na cetona que também tem que ser produzidos para que eu possa tirar o verniz das mãos e como tenho levado muito à regra a palavra “reduzir” (iram perceber isso melhor conforme for escrevendo mais textos para esta cronica) era completamente insuportável para a minha alma continuar a ter as unhas pintadas.
Eu quero continuar a viver neste planeta tal como é e para isso é indispensável que todos nós diminuamos a nossa pegada ecológica, uma das formas que encontrei de reduzir a minha foi a excluir o verniz do meu quotidiano, vivo bem sem ele e agora que me habituei gosto muito mais de ver unhas não pintadas do que pintadas… Porque eu digo que não uso verniz, o que não significa que não tenha as unhas tão bem ou melhor arranjadas do que quem o usa.
Além disso, vende-se muito a ideia de que as unhas de gel são boas para recuperar as unhas, o que estraga as unhas é tirar o gel sem ser na manicura e outras esparrelas... Só tenho uma uma coisa para dizer em relação a isso, como é que as unhas estão saudáveis se elas quebram-se facilmente? As minhas, neste momento, são tão duras que quase não as consigo roer e na altura em que reparei que estavam doente, também eram assim quebradiças...
E em título de conclusão, os senhores que seguem o meu blog digam lá para as mulheres saberem, gostam ou não de ver unhas pintadas? E se todas as mulheres deixassem de pintar as unhas quanto é que baixava em % a poluição do nosso planeta?
Por vezes atos sem importância fazem toda a diferença!