Translate

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Tenho saudades



Não tenho saudades do passado, nem anseio pelo futuro. Isso é um erro que não volto a conhecer.
Apenas tenho saudades das tuas mãos percorrendo o meu corpo… beijando-me levemente, dos teus olhos admirando-me e dizendo o que os teus lábios não sabiam prenunciar, apenas com as palavras que este mundo conhece.
Anseio, desejo, cada segundo que ainda não existe. Pois não voltarei a ser tocada sem sentimento, sem amar alguém. Não volto, sequer, a colar os meus lábios a alguém por quem não tenho nem um pouco de sentimento, vê-lo morto ou vivo, para mim seria-me indiferente.
Eu sei que o que fiz, num passado próximo. Sei que me diverti. Sei, também, que gostei. Mas cansei-me de ser um brinquedo e de apenas brincar.
Agora, anseio pelo teu corpo, pelo teu subtil e apaixonado toque. Desejo que este “tu” não seja, novamente, uma partida da minha imaginação.
Quero fazer-te feliz. Quero sentar-me ao teu lado, no alpendre dianteiro da nossa casa. Quero cuidar de ti nesse dia e nos seguintes… quero beijar-te a testa e acariciar-te a face em sinal de respeito e de amor.
Mas duvido que tal alguma vez aconteça… o que eu sou, não permite que tal possa acontecer…

1 comentário: