Translate

quarta-feira, 25 de julho de 2012

foste embora

Eu já sofri tanto que já só peço para não sofrer mais.
A morte parece-me tão doce quando senti a dor da tua ausência. Porque estavas tu longe de mim? Porque te foste embora? Porque me deixaste sem o sorriso do teu olhar?
O teu adeus pareceu-me um até já, mas nunca mais voltaste, ficaste perdido entre o amor ou o prazer de outra?
Para mim tu eras esse imenso mar que banha todas as costas e eu era a tua sereia que navegava em teus braços por todo esse mundo, onde houvesse mar...
Mas tu partiste e deixaste-me encalhada.

Mas há sete mares em todo o mundo e possivelmente milhões deles em todo o universo. Depois da dor da tua partida, arrastei-me dolorosamente por terra em busca de outro curso de água que me pudesse amar.
Se quiseres saber agora vivo no maior lago do mundo. Este não me abraça. Não me leva a conhecer outras paragens onde tu fazias questão de ver as paisagens, para te afastares de mim. Este enorme lado banha-me para que eu possa sobreviver e ama-me como se nunca fosse morrer. Eu amo cada seixo deste novo lago, cada fundão, cada peixe, cada gota de água. Eu amo e sou amada por esta imensa extensão de água que aprendi amar depois de aprender a esquecer.

Sem comentários:

Enviar um comentário