Translate

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Nos anos que passaram acreditei que apenas poderia escrever com a tristeza como inspiração. Um dia, um fantasma fez-me acreditar que eu poderia escrever sobre a felicidade também. Agora pergunto-te fantasma do meu coração, como poderei escrever sobre a felicidade se em tudo eu vejo tristeza? Não sei ver o lado feliz da vida e não consigo ser positiva em relação ao sentido da minha vida!
Sinto que dou passos largos e apressados para chegar a um futuro brilhante! Mas a verdade é que agora estou no futuro do meu passado e eu não sonhei com este momento desta maneira, não me sonhei a vestir um pijama cor-de-rosa com ursinhos e dormir numa cama de solteira!
Eu sonhei em dançar juntamente com dançarinas da idade media, com fitas presas no meu cabelo despenteado! Eu sonhei amar-te em cada esquina deste mundo! Eu sonhei não viver numa forma espiritualmente tão miserável como vivo!
É como se tivesse morrido... Eu sinto que morri e não encontro nenhuma razão para viver para lá da ideia de contrariar a minha própria morte!

Já não ouço o meu coração bater! O amor é abafado pela distância fria de ser proibida de te ver... Mas eu nunca te deixarei de amar. Porque para lá morte, tu és a outra razão que me mantém neste mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário