Translate

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

colar de diamantes

Colar de diamantes que brilhas no meu delicado pescoço. O teu brilho até as minhas lágrimas consegue disfarçar.Troquei o meu amor por um punhado de diamantes e agora não sou nada mais que o colar que trago comigo, pois tudo vendi! Sou como um corpo negro que reluz com diamantes ao peito.
O meu corpo pertence a outra pessoa, tudo porque queria jóias a embelezar a minha essência e com isso a essência perdi...
Não sou mais do que a prostituta que vai para a cama com o homem com que se casou, que tem um copo de cristal cheio de champanhe na mão e almeja aquele que segura um copo de plástico cheio de água.
Vejo todos os dias a vida que queria ter escolhido na cara das outras pessoas, agora que tenho o colar de diamantes que sempre desejei, só desejo nunca o ter desejado! Não sou nada! Sou um trapo roto!
E o meu coração destroçado chorou o facto de eu ter errado, preferi os malditos diamantes ao amor e agora nem embelezada com diamantes consigo ser bonita...
A beleza que trouxe da pobreza foi desfeita no dia que conheci a riqueza. E perdi a riqueza do coração no dia que eu vi o brilho dos diamantes.

Sem comentários:

Enviar um comentário