Translate

sábado, 28 de dezembro de 2013

Um Adeus

Meu amor,
Escrevo esta carta porque as forças já me faltam para tudo o resto, eu não tenho coragem para te contar o que se passa comigo… preciso de escrever para que percebas o que estou a sofrer.
Algo está a nascer em mim, algo que é natural de acontecer no interior das células, isto resulta de uma mutação génica durante a mitose. Tu sabes do que estou a falar, estudamos isto, juntos na escola… Eu sei, podia ser apenas uma célula que tivesse sofrido essa mutação génica, mas infelizmente não foi isso que aconteceu. Um aglomerado de células cresceram assim e espalharam-se… Elas estão por toda a parte!
Quando leres isto, provavelmente já não estarei viva… Tenho alguns dias de vida e eu não os quero passar a ver-te chorar a minha morte, porque ainda não morri, e sei que eras incapaz de me fazer viver todos os segundos, por isso, eu fugi! Eu quero viver! Quero fazer tudo o que até agora não pude fazer! E eu quero morrer à minha maneira e não da forma como esta porra quer!
Devo-te dizer, eu amo-te! Eu amo-te como nunca amei ninguém e é por isso que escrevo esta carta, não quero apenas dizer-te porque fugi, mas também te quero dizer que tu não vais ao meu funeral, vais deitar fora
todas coisas que são minhas e estão na nossa casa. Vais seguir em frente, fazer de conta que eu não existi! Vais ter outra namorada, bem mais bonita do que eu e vais ser muito feliz, porque eu serei feliz se tu o fores…

É tudo o que tenho para te dizer.

Sem comentários:

Enviar um comentário