Translate

sábado, 1 de março de 2014

O Mandar

Os sapos ficam descansados
Ao sentirem a minha presença,
Pois acompanha-os para mostrar o fado,
Como o destino e não uma sentença.

Que mais não seria
Do que o destino humano?
Caro leitor, não se ria.
Porque o que tenho para contar
Matará o rebanho
Que segue silenciosamente o mandar
De seres de uma raça inferior.

Porque o destino fatal
Esta sempre no final,
De um mundo sem amor.

4 comentários:

  1. Respostas
    1. O problema é que morreriam mais do que os que ficariam vivos!

      Eliminar
  2. Eu não me rio, não senhora... mas «o fado»... não gosto do «fado» (nem de fado!)...

    Beijinhos

    ResponderEliminar