Translate

sexta-feira, 14 de março de 2014

Rio que Passa por Amor

O rio que passa e não saí do lugar. Quem me dera ser rio para te amar.

Como te amaria eu, se fosse rio? Ora, banhar-te-ia com água pura, mostrar-te-ia o meu rosto espelhado nas águas que passam ou então passaria por ti, sem me veres passar e assim admirar-te, como já te admiro mesmo não sendo rio. Mas sem ti, nem rio, nem água, nem nada sou! Porque o que é um meio coração que pulsa sem sentido? Não é nada… Eu tenho duas metades: uma minha, outra tua, ambas nossas. Porque temos o desejo de as partilhar.
O rio que passa e não saí do lugar. Quem me dera ser rio para te amar.
Então que seja um rio que desce à desgarrada, pelas montanhas do teu amor, entrando no vale onde as cavernas da paixão me encobrem. Para ser tudo o que te pertence, para sermos um puzzle que encaixa na perfeição, para sermos só nós e não precisarmos de mais ninguém.


O rio que passa e não saí do lugar. Quem me dera ser rio para te amar.

1 comentário: