Translate

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Recado para os meus Leitores

Hoje fui fazer a minha visita diária ao e-mail e reparo que tinha um comentário na publicação "fumo para morrer", em que a senhora Graça Sampaio pareceu muito preocupada com a minha saúde mental. E eu quero explicar que eu já estive muito mal (com uma depressão grave) e há certos textos neste blog em que mostro os sentimentos que tinha nessa altura, mas eu curei-me e estou bem. Hoje, sou uma pessoa feliz. (Muito feliz na verdade!)
A minha mente é como a juba deste leão, está cheia do que não lhe pertence.
E por exemplo, este post é o momento em que eu sinto que estou a viver no corpo de outra pessoa (é como se eu incorpora-se os sentimentos de alguém que eu não conheço). Simplesmente imagino uma história e conto a história dessa pessoa num pequeno texto... Se lerem os meus poemas, certamente estarão a ler algo que sinto ou que já senti (mesmo que a personagem do poema não seja eu), se estiverem a ler os meus textos não haverá como saber se estou a sentir a dor (ou alegria) de alguém ou a partilhar os meus sentimentos.

Como já disse, tive uma depressão, e sinto que ainda estou a recuperar dela. Ao início de começar a escrever era muito fácil para mim escrever algo que não fosse sobre o meu ser; mas desde que comecei a ficar deprimida que quase deixei de escrever tudo o que envolve-se entrar no espírito de uma personagem. A senhora Graça é uma pessoa que conheceu-me quando ainda estava deprimida por isso é normal que não saiba como era antes da depressão e agora eu estou a voltar ao antes, por isso é completamente normal que daqui para a frente eu escreva sobre histórias de pessoas que eu invento na minha mente, mas acredito vivamente que existam na vida real. 

2 comentários:

  1. Ainda bem, minha querida!! A questão é que estive ligada à direção do "meu" Agrupamento durante alguns anos e lidei com adolescentes com sérios casos de depressão. A depressão na adolescência é bastante perigosa e, por vezes, traiçoeira. Peço desculpa se te parece muito exagerada...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para ser franca até agradeço a sua preocupação... Nem sempre somos apoiados como gostaríamos e se por acaso o meu texto fosse de facto um pedido de ajuda, a senhora teria sido (provavelmente) o meu primeiro apoio... No mundo falta um pouco mais de preocupação e compaixão com os outros!

      Eliminar