Translate

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Os rios correm para a nascente,
O sol já não se põem no poente.
Estou desalinhada de todos os astros...
Debaixo de água está o meu mastro…

Tenho o barco ao contrário,
Mas consigo respirar…
Será esta história conto do vigário?
Ou fui eu que deixei de me importar?

4 comentários:

  1. Os rios correm como disseste,
    da foz para a nascente
    O sol nasce no poente
    E decerto
    teu mastro está no sitio certo

    Tuas interrogações são
    em tempo oportuno

    Queres vir comigo endireitar o Mundo?

    Bóra lá?

    ResponderEliminar
  2. Não, não conto contigo
    Foste comentar
    não ser novidade
    e nem viste o vídeo

    Posso eu contar
    com quem é desleal?

    (entre a hora desta resposta 21:49
    e a hora do teu comentário 21:53
    contam-se exactamente 4 minutos
    o vídeo dura 5)

    ResponderEliminar