Translate

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

no interior de um iceberg

Vislumbro a altura desta racha no iceberg, não tenho medo de cair porque o brilho do gelo deslumbra-me! Acredito que desde aqui até ao fundo desta montanha de gelo existam milhares de metros e que se caísse agora o meu grito propagar-se-ia por centenas de anos!
Tenho de desistir de todos os meus sonhos para
realizar o que para mim é um pesadelo…
Mas se me atirasse seria no mais profundo silêncio, para ter a certeza que ninguém me resgataria. Pois, se não consigo realizar os meus sonhos no topo do iceberg, talvez consiga no seu interior! O que tenho eu a perder? O que tenho eu a perder se me atirar agora?
Estou sozinha no meio da Gronelândia, nunca ninguém me encontraria, quem é que iria descobrir que eu andei 30 quilómetros para ver esta tão famosa racha que deslisa em direção ao mar? O meu corpo seria queimado pelo gelo e quando chegasse o verão seria subterrada no fundo arenoso do oceano… Nunca me encontrariam! E talvez nem queria ser encontrada…
Quem saberia, se fui eu que me atirei ou se o foi o gelo que quebrou mesmo por baixo dos meus pés?

3 comentários:

  1. Que imensa solidão, menina....

    Beijinhos quentes que derretam esse gelo todo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, com certeza que os seus beijinhos ajudarão...

      Eliminar
  2. esse vazio tem de ser remendado e preenchido, não deixes que o gelo te queime, deixa antes que ele te endureça, todas as experiências são para guardar, para perceber o que nos ensinou
    um beijinho de força, e salta por cima da racha, não te deixes cair nela ;)

    ResponderEliminar