Translate

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Ver-me-às Partir, Minha Querida África

As minhas lágrimas são tantas que a imagem que vejo está completamente distorcida. Sei que partes nesse barco que já mal consigo ver… Para onde te levam meu amor? E eu fico aqui presa à espera do próximo barco. Será que vamos os dois para o mesmo sítio só que em navios diferentes?
Que estupidez é esta de me dizerem que me podem vender por um pouco de lata velha só porque nunca tinham visto pessoas da nossa cor? Porque o Deus deles diz que não somos gente? Mas eu sei que sou gente porque sinto o meu coração e é por ter coração que choro, é por ter coração que não aguento ver esse barco a virar a linha do horizonte!
Meu amor, se consegues ouvir esta súplica liberta-te das tuas amarras e vem ter comigo… Salta desse barco e nada até mim!  És bom nadador, tu consegues cá chegar…
O pânico começa infiltrar-se no meu ser, meu amor, vem salvar-me, já os ouço no corredor… Tu sabes o que eles me vêm fazer, vêm para me violar. Por favor, salta desse barco, eu quero ver-te saltar antes de eles chegarem…
Porém, já é tarde demais, já abriram a minha cela e agora iram dilacerar a minha alma…
Sou só mais uma preta qualquer que eles podem usar.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Será que não? Será que em vez de acorrentados vem de livre vontade e com a cabeça cheia de falsas promessas?
      Não sei não, a história costuma repetir-se...

      Eliminar